Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Nos EUA , Governo do Estado do Mussouri convoca guarda nacional para reprimir protestos em Ferguson contra assasinato de jovem negro.


O governador do Estado do Missouri nos EUA, Jay Nixon mobilizou a Guarda Nacional para conter diversos protestos , após a morte do jovem negro Michael Brown-young na cidade de Ferguson, pelas mãos de um policial branco, como revelado em um exame de autópsia preliminar  cujo resultado foi divulgado segunda-feira (ontem 19/08/2014), que indica que Brow foi baleado pelo menos seis vezes, segundo disseram fontes a agência de noticias "EFE". 

 A ordem executiva para convocar a Guarda assinada pelo governador, diz que a medida visa "restabelecer a paz e a ordem" e "proteger os cidadãos de Ferguson", disse à EFE. Na noite de domingo, após o toque de recolher imposto no fim de semana , a polícia usou gás lacrimogêneo contra o protesto, que começou de forma pacífica, enquanto centenas de pessoas marcharam até a delegacia com gritos de "Mãos para cima. Não atire ", exigindo justiça para Brown. 

A manifestação terminou sete detidos e dois civis feridos por tiros, segundo o chefe da Patrulha Road, aos gritos de "polícia não prossiga", acrescentou EFE. O jovem Michael Brown, 18 anos, foi baleado em 09 de agosto por um policial branco identificado como Darren Wilson. O relatório preliminar da autópsia que foi encomendado pela família de Brown, o legista-chefe da cidade de Nova York, Michael M. Baden disse que o jovem recebeu "pelo menos seis tiros,sendo dois deles na cabeça '.

 -"Os tiros na cabeça foram, provavelmente, a última feita em Michael Brown", disse Baden em uma conferência coletiva a imprensa em Fegurson, acompanhado por advogados da família de Brown, que indicou que a autópsia já dá evidência suficiente para ser preso o polícial que atirou nele.

Baden disse que os tiros "não foram a uma curta distância" e que havia "evidências de luta" no corpo de Brown, como indica a versão da polícia, apontando para o jovem investiu contra o policial e que este tinha de ser tratado ferimentos após o incidente. Os pais de Brown exigiram "que o policial que atirou nele seja preso", disse o advogado Benjamin Crump, em conferência de imprensa, ele disse PL. 

 O Titular da US Attorney General Eric ordenou pessoal médico federal para executar no corpo do jovem uma segunda autópsia "por causa das circunstâncias extraordinárias que cercam o caso a pedido da família Brown. " Tal como acontece em guerras e conflitos internacionais, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu "a todos para praticar forças de moderação e de segurança a respeitar as normas americanas e internacionais em lidar com manifestantes ", disse. 

- "O Secretário-Geral apela às autoridades para garantir que os direitos de reunião pacífica e à liberdade de expressão são protegidos", afirmou Stephane Dujarric, porta-voz de Ban, em meio a tensões raciais em Ferguson.

Nenhum comentário:

Postar um comentário