Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

quinta-feira, 21 de março de 2013

Numero de vitimas fatais da nova tragédia na serra sobe para 30.



A 30ª morte provocada pela nova tragédia na serra fluminense, o temporal que arrasou a cidade de Petrópolis, foi confirmada na manhã desta quinta-feira pela Defesa Civil Estadual. 

 Foi a segunda pessoa encontrada morta hoje pelas equipes de resgate. Ao menos mais duas vítimas ainda estão desaparecidas. Das 30 vítimas da chuva da noite do último domingo na região, três chegaram a ser resgatados com vida e levados para o Hospital Santa Teresa, na cidade serrana, mas não resistiram e morreram. 

Uma delas foi Druselaine Alves Luminato, de 28 anos, de cuja família morreram também os dois filhos e a cunhada. 

 Segundo a Prefeitura de Petrópolis, além dos mortos, as chuvas deixaram 44 feridos. Destes, 14 permanecem internados no hospital, quatro delas no CTI, como o membro da Defesa Civil, Ricardo Correa, de 45 anos. O número de desabrigados e desalojados caiu de 1.463 para 1.237 pessoas, enquanto os pontos de abrigo passaram de 27 para 24. 

As Quatro pessoas da mesma família, que morreram em decorrência do temporal, serão enterradas na manhã desta quinta-feira no Cemitério Municipal de Petrópolis. São duas crianças, além da mãe e da tia delas. 

As vítimas foram identificadas como João Victor de Oliveira Vargas, de 2 anos, Rodrigo de Oliveira Vargas, de 5, a mãe deles, Druselaine Alves Luminato, 28, e a cunhada Jéssica Oliveira de Melo, de 16. Os enterros deveriam ter acontecido nesta quarta, mas houve atraso na liberação de documentos e os sepultamentos foram adiados para esta manhã.

A tarde desta quarta-feira foi marcada pelo enterro de Lucas Matheus de Souza, de 18 anos. O jovem era um dos principais jogadores do Independência Esporte Clube. Familiares e amigos estavam desolados. 

-“Meu filho tinha um futuro brilhante. É contra a lei da vida perder um filho assim. Não tem resposta”, disse Naor Araújo, pai do jovem atleta. Uma Forte comoção também marcou o velório da estudante de direito Luciana Moreira Guimarães, de 22 anos. “Ela dizia que iria se tornar advogada em breve para ajudar as pessoas a lutarem pelos seus direitos. Estava prestes a se formar e tinha acabado de conseguir um estágio no IBGE”, disse o tio, Romero Guimarães, de 56 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário