Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Intervenção da Direção Nacional do PT, começa a fragmentar o partido

O deputado federal Maurício Rands (PT-PE) anunciou nesta quarta-feira (4) sua desfiliação do partido, a devolução do seu mandato ao PT e a entrega do cargo de secretário de Governo de Pernambuco.
A decisão de se afastar da vida pública foi anunciada pelo congressista por meio de uma "carta ao povo pernambucano".
Nela, Rands critica duramente a direção nacional do PT e afirma que apoiará o candidato do PSB à Prefeitura de Recife, Geraldo Júlio.
"Concluí que esgotei por inteiro minha motivação e a razão para continuar lutando por uma renovação no PT. [...] Na luta pela renovação do partido, no Recife e em outros lugares, têm prevalecido posições da direção nacional, adotadas autoritária e burocraticamente, distantes da realidade dos militantes na base partidária", escreveu o deputado, filiado ao PT há mais de 20 anos.
A saída de Rands tem como cenário a crise gerada pelo processo de sucessão em Recife, cidade administrada pelo PT há 12 anos.

Ricardo Marques - 27.jan.09/Folhapress
Ex-líder do PT na Câmara, Maurício Rands anunciou hoje sua saída da legenda
Escolhido para disputar uma prévia contra o atual prefeito da cidade, João da Costa (PT), o deputado foi derrotado e travou duras discussões com o adversário.
A prévia foi anulada pela Executiva Nacional do PT, mas Rands e João da Costa foram afastados da disputa. O senador Humberto Costa, aliado do deputado, foi indicado candidato em Recife.
A crise levou o PSB a romper a aliança com o PT e a lançar candidato próprio, com o aval do governador de PE e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos.
Durante esse processo, disse Rands, suas divergências com seu partido tornaram-se "mais claras e insuperáveis".
"Cometeram o grave equívoco de ter a pretensão de impor, a partir de São Paulo, um candidato à Frente Popular e ao povo do Recife. [...] Percebi terem sido infrutíferas e sem perspectivas minhas tentativas de afirmar a compreensão de que o 'como fazer' é tão importante quanto os resultados", afirmou.
A Folha apurou que Rands não vai se filiar ao PSB, apesar de declarar o seu apoio ao candidato da sigla.
O deputado entregou seu cargo no governo estadual ontem e espera concluir sua saída do partido e devolver o mandato na Câmara até o início da próxima semana.
Advogado, Rands está em seu terceiro mandato como deputado federal. Na Câmara, presidiu a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, em 2004, e foi líder do partido na Casa, em 2008. 

Fonte: Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário