Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Em 2015 Rio Branco será fechada ao transito e atenderá a duas linhas de bondes.


A Avenida Rio Branco, no coração do centro do Rio, deverá ser fechada ao trânsito no trecho entre a Presidente Vargas e a Cinelândia em 2015, quando está previsto o início das operações de duas linhas de bonde ali, nas comemorações pelos 450 anos da cidade. 

O projeto da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio (Cdurp) prevê seis trajetos que circularão no Centro e na Região Portuária, com 28 quilômetros de trilhos e 42 estações. Os bondes serão refrigerados e terão capacidade para até 450 passageiros. Segundo o cronograma das obras, a Rio Branco deverá ser interditada no segundo trimestre de 2013. 

As duas linhas que irão atravessá-la ligarão a Avenida Presidente Antônio Carlos à Central do Brasil e à Rodoviária Novo Rio. Uma terceira, da Central ao Aeroporto Santos Dumont (via Saara), vai cruzá-la na Presidente Vargas. 

As outras serão Central-Praça Mauá, Central-Rodoviária e Rodoviária-Praça Mauá. Orçado em R$ 1,1 bilhão, o projeto terá R$ 500 milhões do governo federal. O edital de licitação das obras será publicado no dia 30 de setembro.

 — "Vamos ajustar as coisas pois a Transbrasil (corredor de ônibus de Deodoro ao Centro) também está prevista para 2013, senão paramos a cidade. Pelo projeto, fechamos a Rio Branco em 2013, priorizando as avenidas Francisco Bicalho, Rodrigues Alves, Presidente Vargas e Rio Branco" — diz o presidente da Cdurp, Jorge Arraes. 

O fechamento da Rio Branco está condicionado à conclusão da Transbrasil, prevista para 2015. 

Já a primeira fase de operação das seis linhas de bondes deve começar em 2014, passando pelas barcas e pela rodoviária. Uma vez concluído, o circuito também se integrará com o metrô e com a própria Transbrasil. Até 2036, a Cdurp calcula que cerca de 275 mil pessoas estarão viajando de bonde na região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário