Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

terça-feira, 10 de abril de 2012

Violência e abuso em trotes geram protestos no campus da USP em Ribeirão Preto (SP).



Um grupo de alunos do curso de direito da USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) produziu uma nota de repúdio entregue à direção da faculdade em que relata ter havido abusos durante a chamada "Festa de Coroação", evento realizado fora da faculdade em que os novos alunos são recepcionados pelos veteranos.

Na nota, os alunos apontam que houve atos "discriminatórios e violentos", como a obrigação do uso de uma espécie de coroa na cabeça (o mesmo que a boina amarela, usado pelos estudantes de Medicina) e um juramento de conotação sexual a que foram submetidos.

Entre as "brincadeiras" a que disseram ter sido obrigados a participar estava fazer um juramento, no caso das mulheres, em que se comprometem a se submeter a sexo com veteranos. Já os homens "prometeram" abdicar de seus pênis.

Danilo Sérgio Souza, presidente do Caaja (Centro Acadêmico Antônio Junqueira de Azevedo), afirmou que um grupo de oito alunos se sentiu ofendido com as brincadeiras e que os fatos são isolados.

Ainda segundo ele, quando o centro acadêmico soube das reclamações, foram abertas discussões entre os alunos acerca do trote e as mudanças que devem ser feitas.

"[A nota] Passou uma imagem que não representa a realidade", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário