Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

terça-feira, 17 de abril de 2012

Policiais da DRACO e MP desarticulam quadrilhas de milicianos no município de Magé.



Uma operação para desarticular uma quadrilha de milicianos que atua em Magé, na Baixada Fluminense, foi deflagrada na manhã desta terça-feira pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público estadual, pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco-IE) e pela Subsecretaria de Inteligência (SSINTE).

Batizada de Operação Roma, a ação tem como objetivo cumprir sete mandados de prisão preventiva e dez de busca e apreensão, expedidos pelo Tribunal do Júri de Magé. Um dos mandados é contra um Policial Militar.

Os denunciados pelo Gaeco são acusados de homicídios qualificados por motivo torpe, fútil e com impossibilidade de defesa da vítima. Os criminosos fazem parte de uma milícia que atua na localidade de Fragoso, no município de Magé. Até o fim da manhã, cinco mandados de prisão já foram cumpridos.

Ao todo, o MP ofereceu seis denúncias que relatam diferentes homicídios cometidos pelos acusados, todos no município de Magé.

O PM Vandro Lopes Gonçalves foi denunciado três vezes; Marcelo Costa Teixeira, quatro; Márcio Costa Teixeira, João Carlos de Castro Pinheiro e Daniel Faria dos Reis foram denunciados duas vezes cada um, e Evan Pacheco de Medeiros e Leandro de Almeida Ribeiro, uma vez. Segundo as investigações, o PM Vandro é o chefe da milícia.

De acordo com o Gaeco, em um dos crimes cometidos, Vandro e os irmãos gêmeos Márcio e Marcelo Costa Teixeira mataram o jovem Joelson Carlos Suterio, em 2009, em frente à casa da vítima, em Fragoso. Na denúncia, é informado que “na ocasião, agiram os denunciados em atividade típica de grupo de extermínio". Em outro crime, Marcelo Costa Teixeira também é acusado de matar Zenildo Honorato Rodrigues, em 2007. A vítima teria pedido ao criminoso que parasse de dar tiros para o alto, segundo a denúncia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário