Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

terça-feira, 17 de abril de 2012

PM estupra mulher, é detido , mais "foge" de delegacia em Campo Grande.



Uma jovem de 21 anos foi rendida, sequestrada e estuprada por um policial militar, na madrugada do ultimo domingo (15/04/2012), em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. O acusado, o sargento do 17º BPM (Ilha do Governador) Frank Cimar Barbosa de Oliveira Souza, de 39 anos, chegou a ser detido, mas conseguiu fugir de dentro da 35ª DP (Campo Grande). À noite, a Polícia Civil pediu à Justiça a prisão preventiva do sargento.

A mulher e o namorado caminhavam para a casa dela, no sub-bairro São Jorge, por volta de 1h30m, quando foram abordados por Frank, na Rua Moranga. O policial estava no Siena preto placa KNZ 7586 e portava uma pistola PT 380 carregada.— Ele saiu do carro, disse que era policial, me revistou e pediu meus documentos. Disse que suspeitava que eu fosse traficante e me mandou ficar olhando para um poste, sem olhar para a cara dele. Minha namorada estava sem documentos. Então ele disse que teria que levá-la para conferir com a família dela o que ela fazia na rua. Ele fez muitas perguntas — narra o namorado, também de 21 anos.

Ainda segundo o rapaz, o policial ameaçou "estourar a cabeça" dele, caso olhasse para trás antes que o carro partisse. Depois que Frank deixou o local com a jovem, o namorado ligou para o irmão da vítima pedindo ajuda.

O irmão começou a fazer buscas, de carro, pelas ruas do bairro. Ao avistar o Siena preto do suspeito, ligou para a Polícia Militar, pelo 190. O carro estava em movimento, a poucas ruas de onde o casal foi abordado, e parou próximo à Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) da região.

O irmão da vítima, então, pediu ajuda a policias militares que estavam na Deam, dizendo que a jovem estava em poder de um homem armado. Os PMs abordaram o carro onde estavam Frank e a jovem. Os dois foram levados à 35ª DP. — Persegui o carro dele, mas ouvi o conselho do atendente do 190 para não fazer a abordagem. Se tivesse feito, talvez minha irmã não tivesse sido estuprada — lamentou o irmão da vítima.

Delegado Titular caí após fuga de PM estuprador da 35ª DP - Um dia após o cabo da PM Frank Cimar Barbosa Oliveira de Souza, de 39 anos, escapar pela porta da frente da 35ª DP (Campo Grande) pouco depois de ter sido preso por PMs acusado de sequestrar e estuprar uma jovem, o delegado Alberto Leite, titular da unidade, foi exonerado do cargo na noite desta segunda-feira. A assessoria de imprensa da Polícia Civil, porém, negou que houvesse uma relação entre a fuga do policial e a queda de Leite. Segundo a instituição, o delegado perdeu o cargo porque a Corregedoria da Polícia Civil esteve na delegacia e constatou que havia demora no atendimento.

O estupro ocorreu na madrugada de domingo. Frank também vai responder por ameaça. Um exame na vítima, de 21 anos, comprovou o estupro. Além dessas acusações, o policial agora vai ser investigado como suposto integrante do maior grupo miliciano da Zona Oeste. No domingo à noite, a Justiça decretou sua prisão preventiva.
Corregedoria

Durante toda esta segunda-feira, membros da Corregedoria Geral Unificada (CGU) acompanharam o trabalho feito pelos policiais nas investigações sobre a fuga do PM e suas buscas pelas ruas de Campo Grande.A CGU vai investigar principalmente de quem foi o erro ao permitir que o cabo escapasse.

De acordo com o delegado Alberto Leite, o preso não havia sido apresentado ao plantão quando ocorreu a fuga. Um policial da delegacia afirmou que Frank falava ao celular pouco antes de fugir. — Ele chegou sem as algemas. As partes pareciam discutir como se ali houvesse um problema de traição envolvendo o casal de namorados e o acusado. De repente, ele fugiu — contou um policial.

Os policiais militares responsáveis pela custódia do preso alegaram que já haviam comunicado o fato ao plantão quando ele fugiu, apesar de até aquele momento não terem apresentado a arma e a carteira do policial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário