Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Governador Tucano de Goiás é sócio em avião de R$ 4 mi, diz Carlinhos Cachoeira.


Em diálogo captado pela Polícia Federal, o empresário Carlinhos Cachoeira diz que o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), é dono de um avião Cessna, que custou R$ 4 milhões, em sociedade com dois empresários, informa reportagem de José Ernesto Credendio, Rubens Valente e Andreza Matais, publicada na edição do jornal "Folha de São Paulo" , desta sexta-feira. 

 Na gravação, em abril de 2011, Cachoeira fala para o ex-vereador Wladimir Garcez --segundo a PF, seu "assessor direto"-- que Perillo é dono de metade do avião.

Veja um trecho da gravação - "Aquele cara do Porcão, o Hélder, esse cara, ele é socio do Marconi num um avião aí com o Rossine viu... Ele é um Cessna, 2010, pagou R$ 4 milhões, um trem assim. E Marconi tem 50%, o Rossi 25% e o esse Hélder, do Porcão, tem 25%. Tá voando com eles ai", diz Cachoeira. Procurado, o governador Marconi Perillo disse que nunca teve aeronave nenhuma nem sociedade com Guimarães ou Zebral. 

Empresa abastecida por Cachoeira teria feito doação ao governador Marconi Perillo e Demóstenes - Empresas que financiaram as campanhas do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e do senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) em 2010 receberam recursos repassados por uma empresa de fachada do grupo do empresário Carlinhos Cachoeira. 

 Segundo a Polícia Federal, a origem do dinheiro é a construtora Delta, a empreiteira que mais verbas recebe do governo federal atualmente. Além de Perillo e Demóstenes, o deputado federal Sandes Júnior (PP-GO) também recebeu recursos com essa mesma origem, segundo a PF. 

 Políticos que receberam recursos repassados pelo empresário Carlos Cachoeira na campanha de 2010 disseram que não há nada irregular nas contribuições recebidas. O governador Marconi Perillo disse que "estabelecer relação entre a doação feita pela Rio Vermelho (...) com negócios entre ela e outras empresas não passa de uma ilação descabida e indevida".

Nenhum comentário:

Postar um comentário