Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

quarta-feira, 18 de abril de 2012

18 ABRIL dia do Livro Espírita (O Livro dos Espíritos - 18 de abril de 1857 )

VERA GAETANI

de Ribeirão Preto, SP

Em 18 de abril de 1.857 foi lançada, por Allan Kardec, em Paris, a primeira edição de “O Livro dos Espíritos”. O fato marcou o início de uma nova era para a humanidade, “a era espírita”, na expressão do Prof. J. Herculano Pires.

Nesse livro cumpriu-se a promessa evangélica do Consolador, a qual se pode ler em João, capítulo XIV, v. 15,16,17 e 26.

Com esse livro surgiu, propagou-se e consolidou-se no mundo o Espiritismo. Antes dele, nem mesmo a palavra Espiritismo existia.

Essa obra não é, porém, apenas o marco inicial da Codificação Kardequiana. É a coluna dorsal da doutrina espírita. Todas as outras obras de Kardec que completam a codificação, partem do seu conteúdo: O “Livro dos Médiuns” (1861), “O Evangelho Segundo o Espiritismo” (1864), “O Céu e o Inferno” (1865) e “A Gênese” (1868). “Obras Póstumas” (1890) representa o testamento doutrinário de Allan Kardec, reunindo escritos e anotações destinadas a servir mais tarde para a elaboração da História do Espiritismo.

No século XX surgiram estudos que são significativos desdobramentos da Codificação Kardequiana. Nos anos 60, pela mediunidade de Francisco Cândido Xavier, Emmanuel ditou “Religião dos Espíritos” (1960), “Seara dos Médiuns” (1961), “ Justiça Divina” (1962) e “Livro da Esperança” (1964), que estudam, respectivamente, itens de “O Livro dos Espíritos”, “O Livro dos Médiuns”, “O Céu e o Inferno” e de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”. A esta série de Emmanuel deve-se acrescentar também “O Espírito da Verdade” (1961), obra ditada por diversos espíritos através da mediunidade de Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira, comentando “O Evangelho Segundo o Espiritismo”.

E tudo começou com “O Livro dos Espíritos”. Emmanuel assim se refere a ele, no preâmbulo de “Religião dos Espíritos”. “(…) o primeiro livro da Codificação Kardequiana é manancial tão rico de valores morais para o caminho humano que bem pode ser considerado não apenas como revelação da Esfera Superior, mas igualmente como primeiro marco da Religião dos Espíritos, em bases de sabedoria e amor, a refletir o Evangelho, sob a inspiração de Nosso Senhor Jesus Cristo”

Nenhum comentário:

Postar um comentário