Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Kassab é vaiado em evento do PT em Brasília


MÁRCIO FALCÃO
SIMONE IGLESIAS
BRENO COSTA
DE BRASÍLIA

O prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, foi vaiado na noite desta sexta-feira ao ser anunciado durante encontro nacional do PT, que acontece em Brasília.

Kassab foi convidado pela direção do partido para o encontro. Segundo o presidente nacional do PT, Rui Falcão, todos os partidos da base aliada receberam convite para participar da cerimônia de 32 anos da sigla. Além de Kassab, também está presente o vice-presidente do PSB, Roberto Amaral.

Durante os discursos dos petistas, surgiram em meio ao público gritos de "Fora Kassab". Depois de algumas manifestações contrárias, ecoou um tímido "Viva, Kassab" entre os militantes. Até então com cara fechada e sem aplaudir os discursos petistas, o prefeito sorriu e atirou um beijo para a presidente Dilma Rousseff.

O prefeito de São Paulo ensaia aproximação com o PT, que fez oposição ao seu governo nos últimos sete anos, para a sucessão municipal deste ano. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem sido o principal articulador do entendimento, que prevê Fernando Haddad como candidato a prefeito pelo PT e um vice indicado por Kassab.

A movimentação divide o partido e ameaça afastar da campanha a senadora Marta Suplicy. Em reunião do diretório nacional na última quinta-feira (9), ela disse que temia "acordar de mãos dadas" com o prefeito.

A senadora preferiu não comparecer ao encontro do PT nesta sexta e mandou uma nota que foi lida pelo cerimonial.

No texto, ela diz que o partido deve manter sua trajetória de mais de três décadas: "fazer valer nossas bandeiras sem abrir mão de nossos princípios

No mesmo evento, o ex-ministro José Dirceu, ex-presidente do PT e réu do processo do mensalão, foi bastante aplaudido e recebido com o coro "partido é dos trabalhadores".

Dilma, que também participa do evento, foi recebida com gritos de " Olê, olê, olá, Dilma". Já Lula não pode comparecer porque está em tratamento contra um câncer na laringe e foi desaconselhado por médicos.

Além da presidente, participam do encontro 18 ministros do governo.

Fonte: Folha.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário