Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Novo salário mínimo passa a ser o maior dos últimos 30 anos, diz Deputado Vicentinho



Em entrevista ao Portal do PT nesta segunda-feira (2), o deputado federal Vicentinho (PT-SP),relator do governo federal, falou da sua alegria pela entrada em vigor do novo salário mínimo de R$ 622,00. O parlamentar petista, que foi o relator da matéria, relembrou as críticas da oposição com relação à metodologia utilizada para chegar ao novo valor do SM.

“Eu fui o relator do projeto e fui criticado por um segmento conservador e também pela oposição ao nosso governo quanto à metodologia que nós defendemos naquele tempo e hoje com essa metodologia o salário mínimo passa a ser o maior dos últimos 30 anos. Graças a esse mecanismo, quem ganha salário mínimo passa a ganhar com o crescimento do Brasil. Foi uma iniciativa do presidente Lula juntamente com as centrais sindicais. Aqueles que fizeram as críticas deveriam até pedir desculpas porque tem que reconhecer que essa é a política mais correta”, afirmou.

Segundo Vicentinho, antes de ser decidida essa nova metodologia não havia política de salário mínimo no País. “Era um debate ideologizado, em que a oposição sem critérios nenhum defendia valores aleatórios, outros gurpos defendiam valores mais próximos, mas não tinha uma definição criteriosa, com cálculos, com técnica. Agora tem uma técnica e tem uma garantia: os pobres terão uma participação no crescimento do PIB deste País”, enfatizou.

O parlamentar petista afirmou ainda que o salário mínimo continuasse na política anterior estaria 50% menor.

Para ele, o novo salário mínimo também é um estímulo para o enfrentamento da crise financeira, com a injeção de quase 50 bilhões de reais na economia. “Para o Brasil se sustentar tem que ter um mercado interno consumidor, cujo potencial é dado pelo próprio povo. É claro que a gente quer mais para o salário mínimo, mas da maneira que está é muito melhor do que com outros governantes como FHC”, lembrou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário