Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Travesti quer se candidatar a vereadora na cota feminina do PT


A travesti Andrielly Vogue deve tentar, mais uma vez, uma cadeira na Câmara Municipal de Curitiba para as eleições de 2012 dentro da cota feminina do Partido dos Trabalhadores. Ela participou, nesta quinta-feira (8), de uma reunião com pré-candidatos do partido para levantar bandeira de sua decisão.

Ao telefone, ela repetiu um trecho de seu discurso no encontro. "Eu sou Andrielly Vogue, já fui candidata a vereadora pelo PT em 2008, tentei uma vaga como deputada em 2010, mas me iludi com a política e vi muito preconceito".

Para 2012, segundo Andrielly, a situação está bem encaminhada. "O pessoal está me garantindo que vou entrar na cota feminina. Eu nem ligo que usem meu nome de batismo na urna, por exemplo, eu amo meu nome, mas que coloquem entre aspas o Andrielly Vogue, porque eu preciso ser identificada", diz.

A pré-candidata pede que todos respeitem sua identidade, já que ela se veste "24 horas como mulher". Andrielly lembra que o PT é autor do programa Brasil sem Homofobia, de combate à violência e à discriminação contra GLTB e de promoção da cidadania homossexual. "Respeito, é só isso que eu peço à executiva do partido. Eu ainda não sou vereadora, mas me sinto vereadora", finaliza.

Um comentário:

  1. RÉ CANDITADA A VEREADORA ATIVISTA DE DIREITOS HUMANOS MILITANTE LGBT E CANDITADA A FELICIDADE Conheça Andrielly vogue Enfrentar o preconceito e batalhar contra qualquer forma de discriminação. É por isso que luta Andrielly Vogue, candidata PRÉ CANDITADA A VEREADORA EM CURIITBA (PR) . Militante do movimento GLBTT, ativista de direitos humanos, canditada a vereadora derrotada em 2008, totalmente fiel ao PT Andrielly é uma defensora incansável dos direitos humanos. a militante lgbt Colaborou com a elaboração do Código de Ética ddas Travestis e está na luta contra o HIV. Atua diariamente para que a sociedade trate todas as pessoas como iguais, íntegras e dignas de respeito. Seu trabalho é pela defesa das minorias não somente lgbt mas sim em geral . Assim como o Governo Lula, que abriu o debate GLBTT e realizou a I Conferência Nacional da área, Andrielly quer garantir políticas que combatam a discriminação e respeitem a pluralidade e a diversidade

    ResponderExcluir