Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Marinha do Brasil comemora o Dia do Marinheiro com condecorações




A Marinha do Brasil comemorou, na manhã da ultima terça-feira (13/12), o Dia do Marinheiro. Como parte das festividades, a Medalha Mérito Tamandaré foi entregue a 270 pessoas e cinco instituições militares.

O ministro da Defesa Celso Amorim (PT) e o comandante da Marinha, almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto, fizeram a imposição das condecorações. A solenidade aconteceu no Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília (DF).

Foram agraciados o presidente do Congresso Nacional, José Sarney; o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Aurélio Maia; o presidente do Supremo Tribunal Federal, Antonio Cezar Peluso e a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, entre outras autoridades civis e militares.

Também estiveram presentes à cerimônia o comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, e o comandante da Força Aérea Brasileira, brigadeiro Juniti Saito, além de diversas outras personalidades, dentro e fora do universo militar.

A presidenta da República Dilma Rousseff (PT) , grã-mestra do Conselho da Ordem do Mérito Naval, cumprimentou a Marinha pela passagem da data em mensagem lida durante a cerimônia. “A Marinha vem perpetuando o seu legado por meio do trabalho de vocês, homens e mulheres comprometidos com a excelência dos serviços prestados à Nação.”

De acordo com a chefe de Estado, a força naval alcançou excelentes resultados e se encontra em “permanente evolução e em constante aprimoramento científico-tecnológico.”Dilma lembrou a projeção internacional ganha pela Marinha graças ao comando da Força Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (Unifil) – exercido pelo contra-almirante brasileiro Luiz Henrique Caroli. Ela citou também a efetiva atuação da Marinha na Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah).

“Trabalharemos para que o Brasil tenha uma Marinha cada vez mais moderna e bem preparada, de porte compatível com a importância que nosso País tem hoje no cenário internacional”, disse a presidenta.

A eficaz assistência médico-hospitalar prestada à população ribeirinha pelos "Navios da Esperança" na Amazônia e no Pantanal e a patrulha diuturna das águas jurisdicionais também foi destacada na fala de Dilma Rousseff. O comandante da Marinha, por sua vez, fez um breve relato da história do almirante Joaquim Marques Lisboa – o Marquês de Tamandaré, patrono da Marinha do Brasil. Segundo Moura Neto, o contexto do momento é distinto e os desafios são outros, mas o exemplo de Tamandaré deve permanecer na inspiração dos militares. Ele lembrou ainda, em seu discurso, das riquezas marítimas que o Brasil possui e da necessidade de uma capacidade dissuasória na chamada Amazônia Azul.

“É necessário dispor de um poder naval que esteja apto a defender a soberania do Brasil em suas águas e que, simultaneamente, incentive a indústria de defesa e seja capaz de colaborar e interagir com nações amigas”, disse o almirante.

Entre as realizações conquistadas em 2011, o comandante citou as obras em Itaguaí (RJ) para a construção do estaleiro, da fábrica de estruturas metálicas e da base de operações ligadas ao Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub).

O almirante também citou a entrada em operação da primeira aeronave EC 725 “Super Cougar”, de um total de 16 a serem recebidas, e a contratação do delineamento da arquitetura do Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (Sisgaaz), que permitirá o monitoramento, a vigilância e o controle das águas jurisdicionais brasileiras.

“Apesar das importantes conquistas, ainda temos muito a fazer”, ressaltou o comandante da Marinha. “Devemos continuar avançando firmemente, com o propósito de poder contar, no menor tempo possível, com uma Força corretamente dimensionada, equipada e guarnecida por profissionais competentes e cada vez mais valorizados.” Criada pelo Decreto nº 42.111, de 20 de agosto de 1957, a Medalha Mérito Tamandaré destina-se a agraciar as autoridades, instituições e personalidades, civis e militares, brasileiras ou estrangeiras, que tenham prestado relevantes serviços na divulgação ou no fortalecimento das tradições da Marinha do Brasil, honrando seus feitos ou realçando seus vultos históricos.

Simultaneamente ao evento realizado em Brasília, ocorrem cerimônias nos Distritos Navais e em Organizações Militares (OM) da Marinha no exterior, também com a entrega de medalhas aos agraciados na jurisdição de cada distrito naval ou OM do exterior. O Dia do Marinheiro é comemorado todo 13 de dezembro. A data foi instituída em 1925, em homenagem ao nascimento do almirante Joaquim Marques Lisboa o Marquês de Tamandaré, patrono da Marinha, pelo então Ministro da Marinha, almirante Faria de Alencar. Tamandaré faleceu no Rio de Janeiro, então capital federal da República, em 20 de março de 1897.

Nenhum comentário:

Postar um comentário