Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

domingo, 4 de dezembro de 2011

Em Macaé, Programa "Mulheres da Paz" é municipalizado.



Mediar de conflitos envolvendo jovens das comunidades Malvinas e Botafogo, no município de Macaé, no norte do estado do Rio, é o principal objetivo do Mulheres da Paz, ação do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), em parceria com a Prefeitura. Esta semana, a Câmara de Vereadores aprovou por unanimidade a municipalização do projeto. O anúncio foi feito pela vice-prefeita, Marilena Garcia (PT), nesta quinta-feira (1), durante evento no Sindicato dos Servidores (Sindiserv), localizado no Lagomar. O projeto de lei ainda terá que ser sancionado pelo prefeito, Riverton Mussi.

Para Marilena Garcia, a municipalização do programa irá proporcionar maior autonomia nas ações de políticas públicas que visam minimizar os impactos do crescimento acelerado da cidade.

- Temos agora uma missão transformadora. O Mulheres da Paz, segundo determinações do Pronasci, era para contemplar apenas capitais brasileiras, porém, conseguimos trazê-lo para Macaé. Vocês foram capacitadas para atuar em áreas de conflitos, atendendo demandas locais. Agora vamos construir juntos nosso novo projeto, disse Marilena durante encontro com as integrantes do programa.

A vice-prefeita revelou ainda que as ações, em 2012, terão novamente a parceria com a Secretaria de Educação. “A pasta trabalhará, no próximo ano, o tema Educação pela Paz. Portanto, diversas atividades trabalhadas nas escolas irão necessitar do apoio do Programa Mulheres da Paz.

No evento, o secretário de Educação, Guto Garcia, falou sobre a importância da municipalização do projeto.

- Com a gerência do projeto pelo município, iremos crescer ainda mais. Conto com as mulheres da paz para reduzir ainda mais o índice de evasão escolar e, consequentemente, de reprovação. O programa será fundamental para alcançarmos essas e outras metas da área educacional, ressaltou Guto.

As mulheres da paz, por meio da representante Elenice da Silva Ferreira, homenagearam a vice-prefeita por seu apoio ao projeto. “Sua parceria é muito importante para nós. Esse projeto está dando certo porque tem mulheres. Agradecemos todo seu apoio”, afirmou Elenice.

O programa Macaé Mais Feliz, do gabinete da vice-prefeita, Marilena Garcia, também foi aprovado pela Câmara de Vereadores esta semana. Mulheres de comunidade com risco social serão qualificadas para realizar serviços na construção civil como reparos em residências, classificadas como inacabadas ou de baixo padrão de construção. O objetivo é gerar renda para as participantes. Elas serão escolhidas por meio de processo seletivo de equipe multidisciplinar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário