Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Acompanhada pelo Ministro Padilha, Governador e Paes, Dilma visita nova sede do INTO no RJ.



Acompanhada pelo Ministro da Saúde Alexandre Padilha, do Governador do Estado do RJ Sergio Cabral Filho e do Prefeito do município do Rio Eduardo Paes, a Presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira, durante visita feita as novas instalações do prédio do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), na Zona Portuária do Rio, que a transformação do prédio "representa um novo momento para o país".

Em seu discurso, a presidenta lembrou seu antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e afirmou que seu esforço foi fundamental para a construção da unidade, que representa um salto na melhoria da qualidade do serviço público.

— O Brasil mudou. As exigências no que se referem à qualidade no serviço público passaram a ser muito fortes, muito decisivas. Estamos diante de um dos momentos consagradores porque aqui estamos em uma instituição de excelência criada pelo esforço de funcionários dedicados, que a transformaram em um padrão, um parâmetro para o Brasil. Isso mostra sobretudo que temos todas as condições de alcançar este padrão de excelência para todas as áreas.

Dilma citou ainda a crise econômica mundial, garantindo que, para o Brasil, o momento é de transformar a crise em oportunidade: — Estamos num momento delicado internacionalmente. É certo que a Europa ficará um tempo bastante expressivo em crise. Esta crise europeia não acaba nem em um ano ou dois e temos de ter consciência disso. Os EUA não estão numa situação muito favorável. Mas, ao mesmo tempo, temos de ter consciência de que, sempre que se fala em crise também é oportunidade. E o Brasil esta diante de várias oportunidades.

Segundo a presidenta, a melhor saída para o país para enfrentar a crise é investir em educação e desenvolvimento de tecnologia, e incentivar o consumo e os investimentos do setor privado.

— O que temos de fazer diante da crise é avançar. Melhorar a qualidade do serviço público no Brasil, garantir que o setor privado continue investindo e que os trabalhadores e toda a população brasileira continue consumindo. Mas sobretudo temos que avançar naquele espaço que modificará o Brasil. Um deles é apostar na absorção e na inovação. Isso vai da saúde ao petróleo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário