Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Médicos descartam risco de cirurgia em Lula para retirada de tumor.



Em entrevista coletiva, a junta médica que assumiu o tratamento contra o câncer na laringe do presidente Luíz Inácio Lula da Silva, descartou nesta segunda-feira a necessidade de cirurgia, por enquanto.

Segundo Dr. Paulo Hoff, a radioterapia acontece de três a quatro semanas depois da quimioterapia, que costuma durar sete semanas. Se o tumor não responder ao tratamento, será feita a cirurgia para preserva sua voz.

"- Mas pela localização do tumor, ele tem chance grandes de não precisar da operação -" disse o Hoff.

O tumor é intermediário, de agressividade média e do tipo mais comum de tumor de laringe.

"A gente espera que o tratamento seja eficaz. As chances de cura são elevadas", informou o médico Roberto Khalil Filho, cardiologista do ex-presidente e um dos integrantes da equipe médica que acompanha Lula.

De acordo com Khalil, Lula está acompanhado 24 horas pela esposa, dona Marisa Letícia. Além dela, o ex-presidente também contará com o apoio de um fonoaudiólogo.

De acordo com os médicos, a biópsia realizada pelo ex-presidente confirmou a existência de um tumor intermediário, com um nível de agressividade mediana e grandes chances de cura. Caso o tumor não responda ao tratamento, o ex-presidente poderá passar por uma cirurgia para que sua voz seja preservada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário