Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Contra Paes e Governador, Garotinho e Cesar Maia se unem politicamente em 2012 no RJ.



Adversários políticos ferrenhos no passado, o ex-governador Anthony Garotinho (PR) e o ex-prefeito Cesar Maia (DEM) resolveram unir seus partidos --e seus filhos-- para um objetivo comum: impedir a hegemonia do governador Sérgio Cabral (PMDB) e dos seus aliados nas eleições do ano que vem.

Garotinho e Maia fecharam acordo para uma chapa à Prefeitura do Rio com o deputado federal Rodrigo Maia, 41, como candidato à sucessão de Eduardo Paes (PMDB), e a deputada estadual Clarissa Garotinho (PR), 29 , como sua vice.

A composição da chapa foi confirmada à Folha pelo próprio Garotinho. "O cabeça vai ser o Rodrigo Maia, e a Clarissa é a vice", diz.

Rodrigo Maia diz que o acordo já está definido "há cerca de dois, três meses", e que a sua candidatura é mesmo para prefeito. No entanto, afirma desconhecer a identidade do seu futuro companheiro. "A decisão desse nome é do PR. Vamos aceitar quem o partido indicar. Se for a Clarissa, será um orgulho", disse.

Segundo o democrata, a aproximação com Garotinho iniciou-se ainda nas eleições de 2010, mas não prosperou por divergências internas do DEM e do PR.

No início de 2011, Garotinho, hoje também deputado, e Maia, vizinhos em Brasília, viam-se com frequência na cidade e marcavam cafés. A partir desses encontros, consolidou-se a união.

"O nosso acordo é tático. Queremos combater o PMDB; não deixar Sérgio Cabral dominar politicamente o Estado", afirmou Maia. O deputado federal espera ter bom desempenho, sobretudo, entre o funcionalismo público do município e nas zonas norte e oeste.

A aliança se repetirá em outras cidades. Até agora, definiu-se que o DEM será cabeça de chapa em Nova Iguaçu, Maricá e Itaperuna. Já o PR terá o candidato principal em Campos (a mulher de Garotinho, Rosinha, vai disputar a reeleição), Volta Redonda, São Gonçalo e Duque de Caxias.

Rodrigo Maia diz não ser possível afirmar que os partidos estarão juntos em 2014. "Vamos dar um passo de cada vez".

Procurada pela reportagem, Clarissa Garotinho afirmou defender a candidatura própria de seu partido na corrida do ano que vem para a Prefeitura do Rio, mas que aceitará o que o partido --cujo presidente no Estado é seu pai-- decidir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário