Início Fotos Orkut TV Blog Fale Conosco Cadastre-se

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Na Inglaterra, Menino de dez anos que 'mudou' de sexo se diz feliz com a sua condição.



Após chocar sua escola ao voltar de férias com cabelos longos e de saia, Samuel de 10 anos, que agora se chama Livvy James, resolveu vir a público e contar sua história. O britânico que caminhou para fora dos portões da escola, em julho como um menino vestindo calça, camisa pólo e voltou em setembro, como uma menina, concedeu uma entrevista ao jornal britânico Daily Mail.

Livvy que nasceu garoto foi diagnosticado com transtorno de identidade de gênero – quando um menino ou menina sente que, na verdade, pertence ao outro sexo. Disforia de gênero, também conhecido como transtorno de identidade de gênero e transgênero, é classificada como uma doença psiquiátrica, mas estudos recentes sugerem que tem muito a ver com o desenvolvimento biológico.

Os pais da criança encararam com tranquilidade a realidade. A história foi revelada pelo jornal local Worcester News, da cidade de mesmo nome onde vive a família. Segundo a mãe da menina, ela notou que seu filho era diferente quando ele tinha apenas dois anos. "Na cabeça dela, ela é uma garota, mas no corpo de um garoto", disse a mãe, de 36 anos de idade.

Livvy contou em entrevista ao Daily Mail, que sua volta para escola foi muito boa. A recepção teria sido muito positiva, embora alguns colegas continuem a chamando de Samuel. "Estava tão ansiosa para o meu primeiro dia na escola que não me preocupava o que as pessoas iam falar de mim. Mesmo se me falassem coisas ruins, eu não me importaria. Me senti feliz por poder ser quem eu sou e não ter mais que fingir", disse Livvy.

Alguns pais de alunos da escola de Livvy ficaram incomodados com o fato, eles não teriam sido informados da situação até a história virar manchete nos jornais locais. Eles também ficaram indignados pois um vídeo explicativo sobre transtorno de identidade de gênero foi exibido para seus filhos na sala de aula. "Meu filho chegou em casa me perguntado o que eram genitálias", disse um dos pais ao jornal britânico.

Livvy possui dois irmãos, um de 13 anos, um "típico menino que gosta de computadores", e uma irmã que não é tão feminina como Livvy, a jovem de sete anos prefere brincar com Legos e deixa as bonecas Barbies para a "nova" irmã.

Já pensando na puberdade da menina, a mãe de Livvy já está pesquisando sobre tratamentos de terapia hormonal para bloquear o desenvolvimento de características masculina em sua filha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário